Patrocinado


Você está em: Ajax 2021 - Jogo de Hoje

O Amsterdamsche Football Club Ajax, mais conhecido como AFC Ajax, Ajax Amsterdam ou simplesmente Ajax, é um clube esportivo neerlandês de futebol com sede na cidade de Amsterdã, na província da Holanda do Norte. Participa da Primeira divisão neerlandesa, a mais importante liga de futebol nos Países Baixos, competição da qual é o maior campeão e um dos três clubes que nunca foi rebaixado.

É um dos “três grandes” clubes que dominam o futebol neerlandês, juntamente com o Feyenoord e o PSV Eindhoven e o clube que ganhou as três maiores competições europeias, juntamente com a Juventus e o Bayern Munique, além de possuir dois títulos na Copa Intercontinental. Desde a década de 1970, o clube é famoso pela sua escola de futebol.

História
Fundação
Em 1894, quando o futebol começou a tornar-se popular no mundo inteiro, uns amigos de Amsterdã fundaram um clube de futebol, chamado “Union”. Neste mesmo ano resolveram dar ao clube o nome de um herói da mitologia grega, Ájax, o Grande, e o clube foi rebatizado “Footh-Ball Club Ajax”. Só em 1900 o Ajax se tornou um clube oficial, e na fundação no dia 18 de março de 1900, Floris Stempel foi o primeiro presidente.

Primeiro campeonato
O Ajax foi campeão holandês pela segunda vez em 1918. Um ano antes já tinham ganho a Copa Holandesa, e com esses dois sucessos o clube começou a ser mais popular que o grande “Blauw-Wit” da época.

Apelido
O apelido muito usado é “Joden”, que significa “Judeu” em holandês. Antes da Segunda Guerra Mundial, os clubes que jogavam contra Ajax passavam pelo bairro judeu em Amsterdã para chegar ao estádio do Ajax. No fim do século XX os torcedores do Ajax adotaram essa ‘imagem’ e frequentemente levavam bandeiras de Israel para os jogos.

Em janeiro de 2005 o presidente John Jaakke pediu aos torcedores para não mais levar as bandeiras e não mais se identificarem com os judeus: “O paradoxo é que o Ajax é conhecido como um clube de judeus, mas os próprios judeus tem medo de ir para os jogos do Ajax, em casa e fora.”

Nos jogos fora de casa, especialmente contra FC Utrecht, Feyenoord e ADO Den Haag, os torcedores adversários costumam cantar canções anti-semitas para provocar os torcedores do Ajax.

Era de ouro
A era de ouro foram os anos 1970 para o Ajax. A equipe do Ajax tinha grandes jogadores como Johan Cruijff, Piet Keizer, Sjaak Swart e Johan Neeskens. Em 1971, 1972 e 1973 o Ajax foi campeão da Europa, e os jogadores de Ajax foram os mais importantes na seleção holandesa que mostrou um futebol de grande nível na Copa do Mundo FIFA de 1974 na Alemanha.

O que foi conhecido como a “Laranja Mecânica” realmente era em grande parte o Ajax dos anos 1970. Em 1972 e 1973 o Ajax também ganhou a Taça dos Campeões da Europa, e em 1972 foi Campeão Intercontinental contra Independiente. Em 1971 e 1973 o Ajax se recusou a participar da Copa Intercontinental.

Anos 1980
No fim dos anos 1980 o Ajax passou por uma época difícil. Em 1987 ganhou a Taça Europeia com jogadores como Frank Rijkaard e Marco van Basten. Dois anos depois o Ajax foi eliminado na Taça UEFA pelo Austria Wien.

Por causa do comportamento dos torcedores durante e depois do jogo, em que o goleiro do Áustria Wien foi ferido, o Ajax foi banido do jogos europeus por um ano. Também foi condenado por não ter pago impostos por vários anos, e o clube quase se afundou.

Anos 1990
Com um novo presidente e novo técnico o Ajax sobreviveu a esta época difícil e cresceu para chegar a ganhar a Taça da UEFA em 1992 e a Liga dos Campeões em 1995[2], juntos com esses títulos a Super Taça Europeia e a Copa Intercontinental todos em 1995, contra AC Milan, Real Zaragoza e Grêmio.

O técnico Louis van Gaal tinha construído uma equipe de jovens talentos como Edgar Davids, Edwin van der Sar, Clarence Seedorf, Marc Overmars e Patrick Kluivert, e jogadores experientes como Frank Rijkaard e Danny Blind. O craque da equipe foi o “10” Jari Litmanen.

Em 2005, o argumento de que esta equipe se interessou em jogadores latino-americanos, sobretudo recordar um talentoso jogador de origem colombiana-italiana Manuel Morales sobre o seu estilo de jogar com o Zlatan Ibrahimovic por Marco van Basten, e estava prestes a assinar, mas por problemas nas negociações, nenhum acordo foi alcançado com o clube colombiano Compensar FC.

Recorde do Guinness World Records
Em março de 2015, o Ajax entrou no Guinness World Records como o clube com a maior sequência de vitórias consecutivas em jogos oficiais do futebol mundial. Isto porque, a instituição reavaliou suas vitórias, entre outubro de 1971 a março de 1972, com 26 vitórias consecutiva e também a sequência de 25 vitórias, entre 1995 e 1996. Assim, ocupa a 1° e a 2° posição no Guinness, neste quesito, e derrubou o até então primeiro lugar, o clube brasileiro Coritiba Foot Ball Club para a terceira posição.

Estádio
Ver artigo principal: Johan Cruijff Arena

Visão Externa Johan Cruijff Arena
Projetado para ser o Estádio Olímpico das Olimpíadas de 1992 (perdeu a disputa para Barcelona). Foi inaugurado em 1996 com um jogo do Ajax contra o AC Milan. Tem capacidade para 54.990 torcedores. Foi um dos primeiros a contar com um teto retrátil e grama natural, o que gerou problemas de desenvolvimento do gramado, a princípio. Recebeu também a Final da Liga dos Campeões da UEFA de 1998, quando o Real Madrid venceu a Juventus FC por 1 a 0. Após a morte do ex-jogador e técnico Rinus Michels (vice-campeão da Copa do Mundo de 1974), muitos torcedores queriam a mudança do nome do estádio). Com a negativa da administração da Arena, os torcedores do AFC Ajax levam em todos os jogos uma grande faixa escrita: Rinus Michelsstadion e adotam o nome não-oficial.


Patrocinado